****************** Um blog dedicado ao meus alunos da Rede Pública e Privada de Ensino. ******************

quinta-feira, 19 de maio de 2011

2011 - 2º Ano - CEOM




2002
C.E OLEGARIO MARIANO
Trabalho de Filosofia Prof: Fábio Souza Turma: 2002
Nome: Sandra Regina da Silva n°:23 Nome: Maria de Moraes n°:32 

O Deus do Vento

Havia um homem com titulo de Deus que possuía poderes e sabia controlar o vento a seu favor, para conquistar os seus adversários inimigos, mas certa vez ele foi capturado e mantido preso para se saber de onde vinha aquele estranho poder de controlar o vento. Impressionados com ele começaram a estudá-lo, mas algo os surpreendeu quando tiraram o seu cordão do pescoço, algo incrível aconteceu, um vento forte que soprava e devastava tudo pela frente, havia sido uma maldição naquele homem inexplicável, as pessoas corriam de tanto medo, que nem conseguia olhar para ver o que acontecia. O Deus do vento voava sobre algo que não poderia ser visto, só sentido o vento. A maldição destaca-se como entidade, fenômeno natural o ve! nto que servia para matar seus inimigos. Assim é o mito do Deus do vento. 



C.E OLEGARIO MARIANO
Trabalho de Filosofia Prof: Fábio Souza Turma: 2002
Nomes : Victor Hugo n° 30
Fábia Priscila n° 7
Ana Roberta n°2
O mito de Ezequiel
Ezequiel era um menino , que a principio parecia normal , mas com o passar dos anos em sua adolescência descobriu que tinha um poder era si teletransportar para todos os lugares . E ele começou a usar esse poder para o mal , assaltava bancas , joalherias , fazia seqüestros e pedia resgate . Até que um dai ele se dei muito mal , os deuses descobriram como ele agia e o castigou tirando o seu poder . E ele viveu o resto de sua vida infeliz, pensando como ele podia ter agido diferente .
 Esse mito serve para mostrar que na vida existem dois caminhos e você tem que escolher o seu .




C.E Olegário Mariano
Nome: Alex Dutra Simões n°:1 Turma: 2005  
Mito do odafas
É um homem que se transformar em gente e engravida as donzelas incautas que se banham nos rios e igarapés. Segundo a lenda, quando aparece uma onda em rio calmo, é o odafas que, invisível, vem engravidar uma donzela. O odafas costuma velar o sono daquela que carrega no ventre o seu filho, mas desaparece quando a futura mãe acorda.






Escola Estadual Olegário Mariano
Nomes: Kátia Regina da Costa. Nº. 12
Leila Cristina de Lima Machado. Nº.13
Lucia Helena de A. Ricardo Nº.15
 Turma: 2002

A maldição das bonecas.
Havia um homem, que morava em um lugarejo com sua única filha; a menina adorava bonecas.
Certa ocasião, a garota estava no rio brincando com sua boneca e ela caiu no rio ao tentar pegar sua boneca e se afogou. Desde sua morte, o pai colecionava todas as bonecas por ele encontradas; e sua casa ficou toda decorada pelas bonecas. Todas as pessoas que o visitava, ficavam adoentadas e logo após falecia de uma morte inesperada.O fato se estendia por todo o povoado e o homem continuava a viver só; com a divulgação do fato da maldição das bonecas, houve um fim da maldição desde que o mesmo foi à público.
O mito ocorreu devido à entidade que invadia a mente, chamada I’liade:

O fenômeno natural é a morte.
A mente trazia a entidade I’liade atraindo-a, e logo após ocorria o fenômeno natural, que é a morte dos visitantes através do ataque a certas áreas do cérebro responsáveis pelo desenvolvimento humano.







2003
Escola Olegário Mariano
Nomes: Ana Paula S. Borba n: 06
Felipe Alexandre M. da Conceição n: 10
Priscila Marceli R. Fernandes n: 22
Turma: 2003 

O mito da cobra que não pica
Algum tempo atrás numa cidade distante havia uma cobra muito sozinha e triste, por que por um acidente da natureza nasceu sem suas presas, vivia desolada por não poder picar ninguém. Um dia parada na beira de um lago conheceu a fada sininho, e ela disse-cobrinha por que está tão triste, ela respondeu – porque não tenho presas então posso picar, a fada disse – lhe dou as presas, mais para isso terá que passar por um buraco escuro , ela aceitou ,mais ela não sabia que pagaria um preço, ao passar pelo buraco ela teve suas presas , mais percebeu que não enxergava mais.
Então ela ao perceber que não poderia mais enxergar se sentiu pior e se arrependeu do que pediu. No dia anterior outro dia foi ao mesmo lugar onde encontrou a fada e disse para ela que queria voltar atrás no seu pedido e fada então lhe disse volte e passe pelo mesmo buraco e terá sua visão, ela passou como foi dito a ela sua visão voltou e a fada disse que ela teria que aprender a conviver com seus defeitos que nada no mundo é perfeito e a pequena cobra seguiu feliz Por que aprendeu uma lição.
O mito serve para as pessoas aprenderem a conviver com seus defeitos.





Colégio Estadual Olegário Mariano
Nome: Juliana da silva Carvalho Nº: 29
Turma: 2003

O Mito da Maldade
Ela nasceu a partir das mentes dos seres humanos, na qual, havia uma necessidade suprema de maldade, tanto para ser esperto com quem você lida ou até mesmo para ser ruim.
Os seres humanos nem sempre consegue ser bom, ás vezes há uma necessidade de dar um fora, esnobar uma pessoa, machuca-la. São reações dessa camada de maldade que existe no seu corpo.
Os pesquisadores confirmam que a maldade está relacionada a um Deus que foi muito magoado quando era criança até a sua fase da adolescência, depois disso ele amaldiçoou todos os seres humanos, seu nome é Escrino.
Assim os seres humanos são amaldiçoados desde crianças.
Para se livrar de uma maldade você necessita primeiramente de um coração bom e muita paciência, mas mesmo assim não vai se livrar dessa maldade completamente.
Os mitos servem para narrar a origem de alguma coisa, fenômeno ou desejos humanos, nas quais, a razão não pode preencher adequadamente.
O mito da maldade explica como não é legal magoar uma pessoa, um simples gesto pode “acabar” com o dia de uma pessoa.


Colégio Estadual Olegário Mariano
Nomes: Aline Cristina de Oliveira Valle N° 01
Ana Karolina Santos Lana Lana N° 05
Dayna Von Helde Alves N° 09
Turma: 2.003

Mito dos loiros falsos
O deus Altamor, com seu alto posto no céu, recebeu uma maldição por ter deitado com a mulher de seu irmão caçula . Foi a de viver na escuridão, por isso dos céus observando os mortais, só enxergava sombras .
De repente, avista um mortal “iluminado”, um mortal loiro, ele lança bençãos e prosperidade para aquele mortal.
Pois, ele acha que um mortal loiro é como um anjo para o reino dele, e os mortais que são morenos são como ; uma espécie de maldição, que deixa o local mal assombrado, pois, as almas morenas para o deus Altamor, não são iluminadas.
Por isso, algumas mulheres morenas coloriam os cabelos de louro, para atrair atenção do deus Altamor.





2004
C.E Olegário Mariano
Nomes: Jaqueline Azeredo de Souza nº 11
Josiane Duarte de Oliveira nº 28
Thaiane Duarte da Cruz nº 25
Turma: 2004
A Deusa da Maquiagem
Numa época medieval onde a vaidade já existia, uma deusa chamada Jajota começou o seu reinado a partir da vaidade das mulheres.
Em uma noite de comemoração onde todos estavam reunidos para comemorar o aniversário do deus das festas Tajoja, o deus convidou a deuza mais vaidosa do limbo onde viviam todos os deuses.Naquela noite de comemoração o deus Tajoja apresentou seu filho o semi-deu Rian, o deus das guerras a deusa Jajota,. Sabendo do quanto todas as mulheres o desejava, o Deus Tajoja fez com que todas as mulheres sentissem ciúmes e inveja, pois elogiou a deusa na frente de todos ressaltando sua beleza . Quando as mulheres descubriram o que ela tinha de diferente em sua aparencia, começaram a adorar a deusa, e a deusa vendo toda aquela adoração decidiu retribuir compartilhando com todas as mulheres o "segredo" que a mantinha bela, fazendo com que todas as mulheres fossem vaidosas como ela.
O mito que criamos, serve para explicar o uso da maquiagem e toda a vaidade das mulheres, pois as mulheres de hoje são tão vaidosas quanto as mulheres daquela época.



C.E Olegário Mariano
Aline Freitas N° 02
Lincoln José N° 15 T: 2004
O Mito da Deusa Pollyes

No inicio dos séculos surgi o mito da Deusa Pollyes, dizem os antigos que a Deusa Pollyes havia sido muito castigada quando criança pelo seu pai por fazer muita malcriação, ela chorava muito até ter certo ataque que hoje conhecemos como soluço. Ela tinha muita raiva do certo fenômeno que acontecia e que não tinha um fim a não ser que o seu pai gritasse com ela e ela tomasse um grande susto com algo, então espalhou a tal maldição de Pollyes, que todos os que respondessem os responsáveis teria um ataque de soluço, que só passaria ao se assustar com algo muito assustador, desde então esse maldição percorre o mundo e ninguém sabe ao certo se é verdade ou mentira o mito e a grande historia da Deusa Pollyes, mas é melhor não arriscar para não ter um grande susto no final.
Obs. O mito da Deus Pollyes serve para explicar as crianças principalmente que tudo tem um castigo e que se não respeitarmos pai e mãe teremos certo ataque de soluço que vem de muito tempo atrás.



C.E Olegário Mariano
Nomes: Everton, Lucas e Mayara.
Nº: 32,17 e 20.
Turma: 2004
 O mito da chuva

Dizem os antigos que o mito da chuva
começou no seculo XV na Grécia, neste
mito o Deus Nilo, mais conhecido como
manda chuva, quando se zangava com
as maldades que aconteciam na terra
enviava fortes pancadas de chuvas para
castigar as pessoas e lavrar a terra, para
espantar todas todas as coisas ruins que
o homem praticava. O Deus Nilo mandava
chuva principalmente quando havia guerra
com outros países, o deus Nilo não gostava
desses atos cometidos pelos homens.
O povo antigo acreditava que Nilo era o deus
responsavel pela chuva, por isso ficou
conhecido como manda chuva.
 Fenômeno Natural: Chuva.
Fantasias: Deus Nilo.
O mito servia para os antigos como explicação
de como a chuva caia, pois antigamente não
existia ciência.





C.E OLEGARIO MARIANO
Nome:Carla Baptista Da Silva nº:3
Turma:2004
 O MITO DA RELIGIÃO.

Sempre ouço historias de Nossa Senhora Aparecida,por ela fazer vários milagres,um deles foi um homem sem poder andar,só em tocar na sua imagem ele voltou a andar, todos da vizinhança ficaram pasmos como que aconteceu,dizem que um dos pescadores acharam uma imagem no mar,cheia de barro depois da imagem achada no rio,sempre ficou cheio de peixes. Mais dizem que antes de sua morte ela sempre que ficava na beira do rio penteando os seus belos cabelos,um certo dia vários guerrilheiros viram essa bela moça na beira do rio com o seu enorme cabelo,como se fosse um grande tapete,quando eles pisavam, nesse tapete eles sumiram. As pessoas passaram acreditar no poder que o cabelo dessa bela moça tinha e para todos ela se tornou como uma grande DEUSA,para todos só em olhar para ela e fazer um pedido que se realiza. Uma dessas pessoas tinham um homem que não acreditava nesse milagre que essa bela moça realizava, e foi até ao rio ver o que tanto essas pessoas admiravam no rio,c! hegando lá ele não viu nada só uma moça sentada na pedra com um enorme cabelo. Com todos dizendo que no cabelo dela que vinha o milagre,ele aos poucos cortou o cabelo dessa moça. Mas ao a proximar da bela moça ele viu que o milagre não vinha do cabelo dela e sim de sua bela beleza que ele ficou tão encantado que até chorou após ver no que ele fez. Esse mito serve para entendermos que não é pela beleza de uma pessoa que conhecemos o carater de uma pessoa.





Escola Olegário Mariano
Aluna: Maria da Conceição nº19 

turma: 2004
O mito do apelido

Muitas das vezes colocamos apelido para termos uma outra forma carinhosa de tratar as pessoas que amamos,eu por exemplo coloquei apelido em todos os meus filhos,mas só um deles até hoje todas as pessoas que o conhecem principalmente os amigos chamam ele pelo apelido,eu comecei chamando-o de Fufuzinho,porque eu queria dizer fofinho,com o tempo todo mundo passou a chamá-lo de Cafu,não tem nada haver com o jogador apenas uma forma carinhosa que eu criei para tratar meu filho.Hoje não só eu e minha família mas todas as pessoas que o - amam também chamam ele pelo apelido e o nome dele é Rafael.
Esse mito existe para:
Demonstrar uma forma carinhosa de tratar o Rafael.





Sem turma
C.E Olegário Mariano
Edson Roberto da motta Nº: 07
Joyce Mendes 13
Sheila Michelle Alves Anceto 24
A Mudança de visual
Claúdia uma pessoa que se achava uma pessoa saudável e bonita, um belo dia olhar pelo espelho viu que achava que faltava algo em seu corpo para ficar cada vez mais bela, então ela resolveu ir procurar um dos deuses da medicina (ou seja, um cirurgião plático). Ela decidiu alterar os seios, esticar o rosto, alterar o bumbum e afinar o nariz.
Chegando lá ela pediu sugestões diferentes ao grande Deus da medicina e ele deu algumas opniões em que ela queria fazer na mudança em seu corpo. Resolveu então não fazer a alteração de esticar o corpo e completar o restante para ficar cada vez mais linda. Enfim foi realizado todo procedimento e com um final maravilhoso, hoje ela é uma pessoa realizada com o seu corpo e sua beleza.
 Conclusão: O mito da Mudança de visual serve para as pessoas ficar com alta estima lá em cima e realizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário