****************** Um blog dedicado ao meus alunos da Rede Pública e Privada de Ensino. ******************

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Pan: Globo usa imagem ilegal da Record, atletas criticam emissora

19 DE OUTUBRO DE 2011 - 0H00 

Pan: Globo usa imagem ilegal da Record, atletas criticam emissora


Depois de perder para a Record os direitos de trasmissão, a Globo optou por silenciar sobre os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Até agora já foram 9 medalhas de ouro para o Brasil. Como se não bastasse, a emissora dos Marinho ainda veiculou indevidamente imagens das competições que são exclusivas da Record. A postura da Globo está gerando protestos de atletas e internautas. Parece que a lei dos dereitos de trasmissão só vale quando a Globo é a beneficiada.




Veja, na íntegra, o comunicado enviado nesta terça-feira (18) pela Record:

"A Record informa que, diariamente, disponibiliza dois minutos de um resumo de imagens dos Jogos Pan-Americanos. Por isso, não compreende por que uma emissora de televisão brasileira tenha utilizado imagens do evento sem procurá-la, já que é a detentora dos direitos exclusivos de transmissão do evento para o Brasil.

A Record não impõe nenhuma dificuldade para qualquer emissora que manifeste, de forma legal, o desejo de usar estas imagens, já que o principal objetivo de nossa emissora é difundir no Brasil o movimento olímpico, as conquistas dos atletas e a evolução do esporte nacional. 

As imagens podem ser utilizadas pelas emissoras que assinarem um termo de compromisso de disponibilização. O documento é uma exigência internacional comum a todos os eventos esportivos ligados ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e foi assinado, até o momento, por SBT, Rede TV!, TV Cultura, TV Brasil, TV Gazeta, Bandsports, Bandnews, ESPN e Esporte Interativo".

O Pan para a Record é a chance de mostrar para o seu público e para o mercado publicitário que ela é uma emissora capaz de transmitir eventos de grande porte e com qualidade. Há mais de 270 funcionários da emissora em Guadalajara exibindo o Pan com um espaço e diversidade que o Brasil nunca viu na TV aberta.

É dentro desta estratégica que se coloca a nota da Record. A emissora quer ser respeitada pela concorrente, o que nunca aconteceu, e tenta pressioná-la. Exige da Globo o que a Globo exige da concorrência: autorização para usar suas imagens e que elas sejam exibas junto com o seu logotipo.

O mercado pode mudar 

Em meio ao tiroteio, atletas reclamam. “A gente fala com o patrocinador e eles dizem que sem a Globo é complicado. A gente fala com a Record para fazerem matéria com a gente e eles dizem que não tem recursos...”, disse um atleta presente em Guadalajara, segundo a UOL.

O superintendente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Marcus Vinícius Freire, resumiu a questão ao UOL Esporte: “Não considero prejudicial (a exclusividade da Record). Faz parte do mercado ter mais players no negócio. Depois, temos de procurar os caminhos. Em todo problema, você arruma uma oportunidade”.

Em entrevista à Imprensa, Sérgio Hilinsky, gerente de esportes da Record desde 2009 — quando saiu da Globo após 15 anos ocupando os principais cargos de chefia do esporte — o "Pan e Olimpíadas na Record vão mexer com o mercado de forma inimaginável". Hilinsky observa que, embora a audiência média da concorrente tenha caído em 25%, as tabelas de preços das cotas publicitárias subiram assustadoramente. 

Mais esporte na TV

A batalha sobre a cobertura do Pan de Guadalajara é apenas mais um capítulo da guerra entre as emissoras. A Record tem colecionado vitórias na transmissão de grandes eventos esportivos, como a Olimpíada de Inverno de Vancouver — até 2010 um evento anônimo do público brasileiro — e os Jogos Olímpicos de Londres em 2012, além dos direitos não-exclusivos da Olimpíada do Rio em 2016. 

Já a Globo puchou o tapete da concorrência ao perceber que perderia no Clube dos 13 o direito de trasmissão do Campeonato Brasileiro [triênio 2012-2014]. Para ganhar o negócio, a emissora dos Marinho correu por fora e fechou o negócio em separado apenas com os maiores clubes, deslegitimando qualquer decisão do Clube dos 13. 

Para fazer do público o maior vencedor desta batalha é necessário que a sociedade civil organizada pressione nas ruas pela regulamentação dos meios de comunicação. Daí a importância do Dia Mundial da Democratização da Comunicação  que ocorreu nesta terça-feira (18) em diversas cidades do mundo. No Rio de Janeiro, o protesto será nesta quarta-feira (19), às 13 horas, na porta do prédio da Globo (na rua Von Martius). Os manifestantes prometem uma faxina na emissora. Vale a pena comparecer!

Fonte: da redação, com agências



http://www.vermelho.org.br/tvvermelho/noticia.php?id_noticia=166616&id_secao=29

Nenhum comentário:

Postar um comentário