****************** Um blog dedicado ao meus alunos da Rede Pública e Privada de Ensino. ******************

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O mesmo golpe: ESTADO AGILIZA PROMOÇÕES DE MAIS 3.673 PMS E BOMBEIROS

PLANEJAMENTO E GESTÃO

NOTÍCIAS

SERVIDOR

ESTADO AGILIZA PROMOÇÕES DE MAIS 3.673 PMS E BOMBEIROS

 08/02/2012 - 15:41h - Atualizado em 08/02/2012 - 15:51h
 » Assessoria de Comunicação Social
Dois decretos foram asinados estabelecendo regras complementares para as promoções de policiais e bombeiros militares, que vão beneficiar, de imediato, 3.673 praças das duas corporações.

O governador Sérgio Cabral assinou dois decretos estabelecendo regras complementares para as promoções de policiais e bombeiros militares, que vão beneficiar, de imediato, 3.673 praças das duas corporações. O objetivo é agilizar as promoções, seguindo o princípio do decreto de 10 de janeiro, oferecendo o mesmo benefício aos que não foram inteiramente contemplados anteriormente. Os decretos serão publicados na edição do Diário Oficial desta quarta-feira, 8 de fevereiro.

Um dos decretos prevê que toda vez que um praça for promovido por tempo de serviço e, com isso, ultrapassar outro mais antigo, este praça também receberá a mesma promoção. Essa regra vai beneficiar, de imediato, 2.600 primeiros sargentos da PM, que serão promovidos a subtenentes. No Corpo de Bombeiros, 527 primeiros sargentos serão promovidos a subtenentes e 546 segundos sargentos serão promovidos a primeiros sargentos.



O mesmo decreto também cria uma regra de transição para os praças que entraram nas duas corporações de 1995 a 1998 e que, por terem sido promovidos nos últimos dois anos, não teriam direito às antecipações previstas no decreto de janeiro. Para esses casos, o interstício da promoção por tempo de serviço foi reduzido de três para um ano.



O outro decreto cria novas regras para as promoções de oficiais das duas corporações. Antes, mesmo havendo vaga na patente superior, o oficial tinha de esperar o tempo de serviço exigido para ter direito à promoção. Com o decreto, esse tempo foi reduzido em um terço, desde que não haja outro oficial que já tenha cumprido a exigência.

A partir deste ano, o tempo máximo de serviço efetivo prestado para que um soldado seja promovido a cabo passa de oito para seis anos; de cabo para 3º sargento, de 15 para 12 anos; de 3º sargento para 2º sargento, de 20 para 16 anos; de 2º sargento para 1º sargento, de 25 para 20 anos; e de 1º sargento para subtenente, de 30 para 25 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário