****************** Um blog dedicado ao meus alunos da Rede Pública e Privada de Ensino. ******************

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A história da suástica antes do nazismo

A suástica antes do nazismo


Depois de um surto de popularidade na cultura ocidental , a suástica de 1930 tornou-se fortemente associada com seu uso icônico pela Alemanha nazista. Entretanto, poucos conhecem a sua trajetória: um símbolo antigo com origem há mais de 5 mil anos e com diferentes significados ao longo do tempo.
Do sânscrito svastika, que significa “aquilo que traz sorte“, ornamentava as moedas da Mesopotâmia 3 mil anos antes de Cristo e aparecia na arte dos povos bizantinos e dos primeiros cristãos, assim como na cultura dos índios maias da América Central e os navajos da América do Norte. Até hoje, a suástica, também conhecida como “cruz gamada“, é usada como símbolo de fortuna pelos hindus.
Contrapondo a etimologia do sânscrito, a suástica tinha outro significado nas religiões: quando seus braços estão em sentido horário (conforme observado na bandeira nazista) a suástica seria um ícone mágico capaz de chamar a atenção das divindades malévolas. Se estivesse disposta de maneira inversa, poderia atrair boas energias, bem como servir como uma referência ao deus Sol.
Os chineses adotavam a suástica para representar o número 10.000; a maçonaria a utiliza como meio de representação de uma constelação próxima à estrela Ursa Maior; e os bascos representam por meio da suástica a imagem de uma dupla espiral. Ainda assim, entre tantos outros usos e significações, a mais conhecida foi difundida pela poderosa máquina de propaganda nazista, associada pelo poeta alemão Guido List.
Entretanto, ao contrário do que possa aparentar, a suástica apareceu no mundo Ocidental antes do movimento nazista ganhar força na Europa. Os membros da Sociedade Teosófica, fundada por Madame Blavatsky, incorporaram a suástica entre seus símbolos. No início do século XX, a Coca-cola distribuiu vários pingentes promocionais com a suástica.
Ironicamente, os combatentes da 45ª Divisão de Infantaria Americana utilizaram uma suástica laranja durante a Primeira Guerra Mundial.
A escolha do símbolo para o Partido Nazista foi justificada por Hitler por ter a capacidade de representar a luta em prol do triunfo do homem ariano e o desenvolvimento da nação alemã por meio da campanha anti-semita. Com isso, a suástica viria a ganhar a sua mais reconhecida interpretação.
Atualmente, um grupo norte-americano conhecido como “Amigos da Suástica” promove a divulgação dos significados originais do símbolo e faz questão de demonstrar veementemente que são completamente contrários ao nazismo ou qualquer outra ideologia racista.

fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário